A todos os Gestores de Projeto

A Gestão de Projeto é encarada pela maioria dos jovens que saem da universidades como o topo da carreira na Engenharia de Software. Exatamente antes de ser Director ou Presidente de qualquer coisa.

Não admira por isso que aqueles que não gostam muito de programar – normalmente a porta de entrada nesta indústria-  tenham frases do género: “fogo.. que aborrecido, não sei como consegues estar 10 horas a olhar para um ecrã de computador a programar“, “ahhh, eu até gostava/gosto e sei programar mas não quero levar uma vida inteira de escravidão! ….”  e ainda “eu quero evoluir rápido. Programar não tem futuro!” . Tipicamente a seguir a estas frases vêm outras: “Eu quero é evoluir para analista funcional ” (lol) ou “Quero começar rápido a fazer Gestão de Projetos, quero ter uma vida melhor” , que engano 🙂 .

Desde já informo que não tenho absolutamente nada contra as pessoas que dizem estas frases e têm estas ambições. Todos nós somos livres de ambicionar aquilo que achamos ser melhor para nós. O problema é que, quando estes pensamentos se tornam instituição numa qualquer empresa de consultoria/desenvolvimento de software leva normalmente a que encontremos Gestores de Projeto que não entendem o trabalho de um programador, não têm uma noção exata de como deve ser feita e pensada uma Aplicação de Software, não estão a par nem lêem nada sobre Engenharia de Software -não gostavam, lembram-se?-  , não querem saber o que faz a aplicação -muitas vezes nem sabem entrar e trabalhar com ela- que estão a desenvolver e, mais grave do que isso,  estão numa posição de chefia! Isto tudo conjugado é a receita ideal para o desastre.

Por isso, deixo aqui algumas recomendações para estes Gestores de Projetos. Existem muitas outras, mas essas, qualquer personagem que se diz Gestor de Projeto já as leu em qualquer PMBOK. Aqui vão 4 regras fundamentais para facilitar o vosso trabalho:

  1. Ver para crer. Nunca acreditar quando a equipa técnica diz que já implementou qualquer coisa e diz que está ok. Tipicamente isto implica colocar um “100%” no Microsoft Project da ordem. Mas tenham cuidado, não custa nada.  Mesmo que tenham no projeto uma equipa de QA, entrem na aplicação como se fossem um utilizador e verifiquem com os vossos olhos. Vão ver como, se repetirem este comportamento de forma sistemática tudo se vai tornar mais fácil, vão entender a aplicação que se está a fazer e  as conversas com o cliente, com os técnicos, com os funcionais vão ficar bem mais fáceis e produtivas.  Além de que, a probabilidade de terem surpresas desagradáveis mais tarde fica bem menor.
  2. Entender todas as decisões técnicas. Não acreditar em tudo o que a equipa técnica diz sem perceber. Eu sei que não têm muita experiência de programação e por isso não se sentem habilitados a argumentar com os programadores. Mas acreditem em mim, qualquer decisão técnica  do tipo,  “isso não pode ser assim ou assado porque não a linguagem não dá” ou por outro constrangimento qualquer invocado pelos programadores tem que ser entendido. Normalmente vocês são pessoas inteligentes. Perguntem até entenderem, não se inibam, sejam chatos. Se não entenderem então é porque estão mesmo na profissão errada ou os programadores estão a tentar enganar-vos!
  3. Ler, estudar. Eu sei que não gostam mas não custa assim tanto e vai ajudar em muito o vosso trabalho. Assinem alguns Blogs, principalmente aqueles que falam sobre as tecnologias que estão a utilizar e subscrevam uma ou duas revistas da especialidade para se manterem a par. Quando não perceberem alguma coisa perguntem a algum técnico que considerem. Não é preciso mais de 4 horas mês.
  4. Não mandem Emails. Sim, pode parecer uma regra exagerada e obviamente não é para ser levada 100% à letra. Mas, por favor, não enviam emails por tudo e por nada. Levantem-se, falem com as pessoas, telefonem, comuniquem pessoalmente. Os emails muitas vezes são mal interpretados, além de que, com uma conversa pessoal, muitas da vezes, obtêm imediatamente a resposta que procuram. Poupam tempo a vocês e aos programadores. Que detestam responder a emails.  A seguinte imagem, retirada de Cockburn, A. (2001). Agile Software Development ilustra bem como a comunicação pessoal pode ser bem mais eficaz:
    Communication Modes

Cumprir apenas estas regras não garante que venham a ser o melhor Gestor de Projeto do mundo. Mas que vai ajudar, isso não tenho a mínima dúvida. E ainda, como bónus, vão ganhar o respeito da equipa de programadores!

Anúncios

Uma resposta

  1. apoiadíssimo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: